quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Este gato já não é só nosso

Ontem à noite não dormiu em casa mas hoje, antes de nos começarmos a preocupar, chegou o habitual telefonema: Senhor Calvin está aqui por perto, uma ou duas ruas abaixo, confortavelmente instalado na casa de uma senhora de um país qualquer que não conseguimos identificar, que lhe deu comidinha da boa e, segundo explicou, está a matar saudades de dois gatos que teve há uns anos. Hoje à noite é capaz de dormir por lá, apesar de termos pedido encarecidamente à senhora que não lhe desse comida e que o encaminhasse rua acima. O problema é que ela não tem coragem de o acordar e de o pôr na rua, com este frio e, principalmente, depois de ele ter ido à casa de banho antes de se instalar para dormir. É que, não só foi à casa de banho, como utilizou a sanita. A sanita, exactamente, coisa que ela nunca tinha e visto e nós a bem dizer também não, mas a senhora jura emocionada que sim, que é verdade, por isso não nos resta alternativa senão acreditar que foi verdade. Ah e ficámos também a saber que, depois da farmácia, dos vários hospitais aqui à volta, da peixaria, da leitaria, agora o sítio favorito do Calvin é o talho do senhor Luis. Dão-lhe carne crua, esclareceu a senhora. Obrigadinha, dizemos nós, que andamos a gastar dinheiro naquela ração especial para gatos idosos e com estômagos delicados... Humpf.

5 comentários:

graça anibal disse...

Gato mal agradecido...

Alexandra A. disse...

Este gato não existe... Tens de compilar estas histórias em forma de livro, Filomena!

Pati Bolfe disse...

Gatos... Partem-nos o coração =(

mena disse...

Desta vez parece estar a gostar, porque ainda não voltou, o gato maluco

Oficinas RANHA disse...

Sim. A ideia de escrever um livro sobre as aventuras do Calvin é muito boa.
Ana Cristina