domingo, 7 de julho de 2013

Era amor


Dona Mada:

Do que gostaste mais no dia de hoje, Madalena? Pergunta dificil para quem esteve em duas festas, primeiro com o Tiago, a Diana e a Maria, depois com o Francisco e o Miguel. O Tiago e o Francisco, com quem ela tanto gosta de brincar porque são crescidos e têm muitas ideias fantásticas, como ouvir música aos berros enquanto destruíam a cama da Liz ou esconderem-se no quarto mais escuro da casa da Laurinha a brincarem aos vampiros. Mada pensou, pensou, pensou, e lá se decidiu. Gostou mais de brincar aos vampiros. Porque sabes, mãe, a brincar aos vampiros era amor, ele dizia a minha amiga está doente e era amor e eu tinha um diamante especial e ele ficava contente e depois eu acordava e era amor.

Senhor Pedro

Digamos que por aqui o amor também andou no ar. A Diana tentou várias vezes ajudá-lo a puxar para cima os calções novos, que insistiam em lhe cair, e chegou a haver grandes corridas pela casa, com Pedrinho a tentar escapulir-se. Sem grande sucesso, refira-se, porque a Diana é uma rapariga determinada que sabe muito bem o que quer. Pode dizer-se, na verdade, que durante a tarde se registaram vários embates entre os dois, que culminaram com uma tentativa infrutífera dela de lhe dar um beijinho de despedida. Pedrinho recusou-se terminantemente e acabou refugiado nos braços da mamã, já em lágrimas, a explicar que não queria beijo nenhum e que a Diana tinha baba. Provavelmente daqui a uns anos será ela a mandá-lo dar uma volta, mas desta vez não houve mesmo nada a fazer, nem sequer os conselhos do pai sobre a forma como se devem tratar as raparigas. A comoção foi de tal ordem que exactamente cinco segundos depois de entrar no carro, Pedrinho tinha adormecido.


3 comentários:

graça anibal disse...

Do amor está (aqui) tudo dito.

nobady's listen disse...

lindo post, lindo blog ... tudo lindo <3

mena disse...

Obrigada :)