domingo, 12 de setembro de 2010

É para que vejam, meninos...

Rita e Pedro
A Rita tem 34 anos. O Pedro tem 17. Conhecem-se desde sempre. Ela era amiga da mãe dele e fazia de baby sitter. Mas isso foi há muito tempo. O Pedro Cresceu e um dia caiu-lhe na cama. 16 anos, acabados de celebrar com bolo, velas, avós e tios. A Rita, que é casada há dez anos, deixou de ter dores de cabeça à noite e descobriu que está com muito menos rugas. Vai divorciar-se. Estão à espera que o Pedro faça 18 anos para comunicar ao mundo. Entretanto, ela passou a escrever SMS com "k" em vez de "que", ouve menos ópera, começou a comprar as últimas novidades do rock e leva a vida colada ao telefone, à espera de uma das 324 chamadas diárias. Também deixou de ser a melhor amiga da mãe dele.


Era 2004 quando escrevi este texto. A Rita e o Pedro, que não se chamam assim, naturalmente, ainda não viviam juntos. Ela continuava em casa, com o agora ex-marido, à espera do divórcio, ele continuava em casa dos pais, a ir todos os dias para a escola como qualquer outro adolescente.
Nos seis anos que entretanto se passaram aconteceu muita coisa. Aconteceu um divórcio, depois um casamento, uma casa nova, muita gente lhes virou as costas, muita gente comentou, muita gente ficou a falar na rua quando eles passavam, apaixonados, decididos a não se deixar intimidar.
Nestes seis anos, a Rita voltou a ser (quase) amiga da mãe do Pedro. Continuam a viver juntos. Estão felizes um com o outro. Ele tem 23 anos, está a terminar a faculdade. Ela também voltou a estudar e acabou o curso no ano passado. O filho dela é agora adolescente e vive com os dois.
A Rita e o Pedro têm muito para nos ensinar sobre como a vida é melhor se nos deixarmos de preconceitos bacocos.

3 comentários:

Fátima disse...

O Pedro não conheço! Mas a Rita parece-me que sim.O que acho mais engraçado, é ela ter sido Babysitter dele.Que sejam felizes.
Bjs
Fátima

Cougar disse...

A Rita e Pedro são o exemplo de que "quem ama acredita".. beijos

Cougar disse...

A Rita e Pedro são o exemplo de que "quem ama acredita".. beijos