quinta-feira, 5 de abril de 2012

O poder de um par de sapatos

E finalmente chegou o tão esperado fim-de-semana prolongado. Bebés e papá em casa, mamã a caminho do jornal e, amanhã, a visita dos avós do Alentejo. Mada já sabe que ficar com o pai garante televisão à fartazana. Começou mal saltou da cama e já nada a convenceu a abandonar o sofá. Nada a não ser... um par de sapatos novos.
Há lá rapariga que resista a um par de sapatos novos? pois claro que não e Mada não é excepção. E estes, graças à chuva dos últimos dias, ainda nem tinham saído da caixa. Vai daí, lá foi ela disparada para o quarto, escolher a saia e a camisola a combinar, tão vaidosa, tão vaidosa dos seus sapatos novos.
Lembrei-me do dia em que ganhei umas sabrinas que usei ininterruptamente durante um Verão inteiro. Deu-mas o tio Zé do Algarve, depois de eu ter chorado, infelicissima, na sapataria dele e de, mesmo assim, não ter conseguido convencer a minha mãe. Eram azuis às bolinhas.

1 comentário:

catarina disse...

é genético :)) e ainda bem!