sábado, 27 de outubro de 2012

Mau feitio

Tudo começou com um apetitoso croissant a espreitar da caixa do pão mesmo antes de irmos jantar. Pedrinho viu e pediu, mamã recusou e começou aí uma das maiores birras de que há memória, com o meu bebé lindo e maravilhoso transformado num monstrinho furioso a quem nem o novo carrinho da avó Gracinha -com a sua música pavorosa, mas que já tem feito milagres - conseguiu acalmar. A coisa foi de tal ordem que senhor Pedro levantou a mão e pimba, bofetada na mamã. Seguiram-se dois segundos de silêncio, durante os quais se evitou o pior, ou seja, uma palmada na mão do Pedro. Em contrapartida, ficou de castigo, sem chucha e sem acesso ao carro da avo Gracinha até parar com a choradeira e pedir desculpa à mamã. Demorou bastante, mas lá se decidiu, já com a Madalena a anunciar que não aguentava mais tamanha gritaria e que ia contar tudo ao papá. Como lá em casa não gostamos de queixinhas, combinámos que seria o próprio Pedro a contar, coisa que ele fez, alegremente, no dia seguinte. Também disse que nunca mais se portava mal, promessa que entretanto já tratou de quebrar. E se isto é assim com dois anos, temo o pior quando tiver em casa um adolescente de voz fininha e barba a despontar, na idade do armário e teimoso que nem uma mula.

6 comentários:

Fátima Lança disse...

O meu Neto é o meu tesouro,mas como se diz no alentejo( De pequenino se torce o pepino).Beijinhos.

Anónimo disse...

Torce o mais que poderes agora!!! Acredita!São uns doces!
Marina Bi

carlamariamateus40 disse...

Ai,ai amiga...ele é um menino lindo,com uma personalidade muito vincada:):)

catarina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
catarina disse...

pronto, assim fica melhor:
que bela mãe :)) acho que eles vão saber apreciar isso :)
ps - queres que eu vá lá dar-lhe a sopa? :)))
beijinhos

Patrícia Teodoro disse...

Ontem por aqui também houve birra e das GRANDES, daquelas de bradar aos céus. Chorou, chorou, chorou e depous ainda chorou mais...mas no final lá vem pedir desculpa...tudo porque as pinturas tinham acabado (note.se que teve a pintar durante duas horas)