sábado, 15 de dezembro de 2012

Sininho

Correria pela cidade, a fintar o pessoal que andava nas compras e as famílias que trouxeram os rebentos a ver as (poucas) iluminações de Natal da Avenida. O destino era o El Corte Inglés, único sítio onde ainda conseguiríamos uma sessão a horas decentes. E tinha de ser, porque a ida ao cinema, para ver o último filme da Sininho, era a tarefa do dia do calendário do Advento e nestas coisas não se pode falhar. Papá estacionou às três pancadas, esqueceu-se de fechar a porta do carro, corremos até às bilheteiras, comprámos umas pipocas gigantes que depois não conseguimos comer, e estava mesmo a começar o filme quando finalmente nos instalámos nos nossos lugares.
A aventura merece registo também porque foi a primeira vez que Pedrinho foi ao cinema e passou com distinção o teste da sala-com-uma-televisão-gigante-que-de-repente-fica-às-escuras. Agarrou-se à mamã com muita força, mas não houve lágrimas nem protestos e o filme foi visto tim-tim por tim-tim do princípio até ao fim. Depois, já à saída, o habitual espírito do contra: Gostaste, Pedrinho? Não!

1 comentário:

Pati Bolfe disse...

De fato, Pedrinho fez cara de pouco agrado...rs...