domingo, 27 de fevereiro de 2011

Há um ano

... era sexta feira e eu tinha ido mais uma vez à MAC fazer um CTG. Passei lá a tarde, numa sala de espera a abarrotar de gente e uma chuva desgraçada lá fora. Ao fim do dia, a dra. Francisca anunciou-me que a coisa estava para breve e eu insisti que antes de me deixar internar tinha de ir a casa dar o jantar à Madalena. Por isso fui e voltei, duas horas depois, pronta para parir mas muito pouco convencida de que isso iria mesmo acontecer nas próximas horas. Ao mesmo tempo, a rezar para que eles se enganassem porque, afinal, tinha uma cesariana marcada para a segunda-feira seguinte.
O Pai ainda fechou o jornal e depois é que apareceu, estava eu muito calmamente à espera, aparentemente com contracções, mas depois nada. A noite arrastou-se chuvosa, muito, muito chuvosa e o dia que se seguiu também. Pedrinho nasceu mais de 24 horas depois de eu ter sido internada.
Foi há um ano que o vi pela primeira vez, tão lindo, tão enrugadinho, a primeira noite inteira sem chorar, ao ponto de eu, já em pânico, desatar a perguntar às enfermeiras se era normal (mal sabia eu o que me esperava...).
E bastou um ano para o meu bebé se transformar num rapagão loiro, lindo, apaixonado por mim, que se cola a mim que nem uma lapa (para desespero da mana) e me lança olhares de adoração e que eu amo, amo tanto e de forma tão incondicional, que até me faltam as palavras.
Foi mais um ano bom, muito bom, em que me senti a mais privilegiada de todas as mães.

2 comentários:

graça anibal disse...

já viram olhos msis lindos??

Beijos aos 4

A minha corrente da chucha... é linda! disse...

Novo passatempo em http://aminhacorrentedachucha.blogspot.com/
Participa!!!